Resenha: Laços de Sangue - Richelle Mead

Postado por Dy Colares ~ terça-feira, novembro 12, 2013

Série: Bloodlines - Livro 1
Editora: Seguinte
Páginas: 430
Ano de Lançamento: 2013
Título Original: Bloodlines

Onde comprar:


A autora de Bloodlines, Richelle Mead, faz aniversário hoje, dia 12 de Novembro, e a Editora Seguinte resolveu fazer uma ação para comemorar essa data tão especial, onde vários blogueiros fariam resenhas sobre Laços de Sangue para serem postadas hoje! <3

Em Laços de Sangue nós nos deparamos com uma mitologia de vampiros bem diferente. Existem duas raças: os Moroi que são vampiros que vivem e morrem como os humanos e não são sanguináreos, e os Strigoi, que são vampiros assassinos e que não morrem.

Uma Moroi, Vasilisa, é eleita a nova princesa do mundo dos vampiros, mas os Strigoi não estão muito felizes com isso. A lei deles diz que a moça precisa ter um familiar para manter o trono, então os vampiros assassinos mudam seu foco para Jill, a irmã da princesa.

Para proteger Jill enquanto essa lei não é mudada e para evitar uma guerra civil, uma equipe é reunida para protegê-la e eles a levam para o mais longe possível e para o lugar mais quente que eles acharam, para que eles mantenham os Strigoi afastados, já que nenhum vampiro se dá muito bem com a nossa estrela brilhante. A equipe consiste em dois alquimistas, Sydney, nossa protagonista, e Keith; e Eddie, um dampiro, guardião dos Moroi com treinamento especial.

Os alquimistas são responsáveis por manter a paz entre as duas raças de vampiros e por manter tanto eles quanto os dampiros afastados dos humanos. Uma relação de amizade com essas criaturas sombrias nunca é bem vista e é abominada em seu grupo. Eles são marcados com a tatuagem de um lírio na bochecha que dá a eles um sistema imunológico mais forte do que o normal e faz com que eles não falem sobre assuntos dos vampiros com os humanos.

A partir daí, Sydney, Jill e Eddie são mandados para a escola, como irmãos, misturando-se às pessoas, para chamar menos atenção possível.. Só que eles vêem que essa missão seria mais difícil do que imaginavam.

Esse é meu primeiro livro da Richelle Mead e confesso que não estava muito empolgada. Achei o livro um pouco parado no começo, mas à medida que a estória foi evoluindo, o negócio foi ficando interessante! Só não me envolvi taanto com o livro porque acho que não estava muito no mood para sobrenatural.. mas a estória é legal, sim! ;)

Algumas coisas sobre a série Academia de Vampiros são comentadas, mas nada que prejudique a leitura. Aliás, um dos personagens principais da série aparece bastante em Laços de Sangue, o Adrian Ivashikov, e pelo jeito ele é o queridinho das leitoras (tá, confesso que ele é charmoso!).

Depois de ler esse primeiro livro me deu vontade (além de ler a sequência) de ler Academia de Vampiros. TANTA gente fala super bem dessa série e espero lê-la um dia! :)

Enfim, se você gosta de uma sério sobrenatural bem legal envolvendo vampiros, acredito que Bloodlines é uma boa pedida! Lembrando que o segundo livro da série sai agora dia 13 de Novembro! :D

HAPPY BIRTHDAY, RICHELLE MEAD! 

Obrigada pela indicação, Duda!

Beijos, beijos!

3 comentários:

  1. Dyana
    Não li este livro pois não me empolguei muito com a série Academia de Vampiros, mas algumas pessoas dizem que este livro é mail legal do que a série, então acho que vou dar uma chance para ele.
    Abraços,
    Gisela
    @lerparadivertir
    Ler para Divertir

    ResponderExcluir
  2. não li Academia de Vampiros, e também não gosto muito do tema abordado neste livro...
    tenho um pouco de curiosidade em lê-lo, mas não sei se irei ler logo... :P

    ResponderExcluir
  3. Estou muito curiosa em relação a este livro, mas prefiro ler a série AV antes.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir

Muito obrigada por visitarem o blog. Espero que voltem sempre!
PS. Quem quiser fechar parceria é só mandar um e-mail para blogdesejoliterario@hotmail.com que eu ficarei feliz em responder ;)

Obrigada!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Desejo Literário © 2011
Design e Conteúdo por Dyana Colares